“Eu Acho Curitiba Bem Legal” traz gerações e diversidade em show cênico...

“Eu Acho Curitiba Bem Legal” traz gerações e diversidade em show cênico com homenagens e críticas à cidade

1215
SHARE

Curitiba recebe em fevereiro uma estreia e uma homenagem, com críticas embutidas. O show cênico musical “Eu Acho Curitiba Bem Legal” fará apenas seis apresentações de 29 de fevereiro a 5 de março – mês de aniversário da cidade -, no Teatro José Maria Santos. A entrada é gratuita.

O espetáculo tem no repertório criações da atriz, cantora e compositora Kátia Drumond em parceria com artistas que moram em Curitiba. O espetáculo transita entre as linguagens do teatro, da música e da dança.

“O espetáculo é uma maneira irreverente de louvar o ‘tipo curitibano’ com uma crítica mordaz, letras provocativas e ao mesmo tempo cômicas e lúdicas”, diz Kátia, responsável pela direção artística, cênica e pelo roteiro do espetáculo.

As composições contam breves histórias curitibanas e foram criadas em parceria com os artistas Luiz Felipe Leprevost, Ricardo Verocai, Chiris Gomes, Octávio Camargo e There Drumond. As canções abordam personagens típicos, fictícios, situações cômicas, irônicas, românticas e insólitas do cotidiano da cidade.  “Curitiba pode ser legal se tiver música, cultura, arte na rua, parcerias, as pessoas se misturando. Tem uma parte da cidade que tá muito chatona, mas cantá-la, mesmo que de modo crítico, é necessário”, diz Leprevost.

A EQUIPE

Ao todo 25 pessoas participam do projeto. No palco estarão 14 artistas entre músicos, atores e bailarinos. A atriz Geisa Costa, premiada atriz negra da cidade, também compõe a cena. “É uma equipe multirracial, de maioria negra, que ajuda a ilustrar uma Curitiba cheia de diversidade. E essa interação social e artística entre músicos e atores em cena é importante para a cidade”, destaca Ricardo Verocai, diretor musical e responsável pelos arranjos.

A bailarina e coreógrafa Inês Drumond faz a direção de movimento e auxilia no roteiro. A artista Kátia Horn é a convidada para fazer os adereços. O projeto é realizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba com o incentivo das empresas EBANX, Instituto Joanir Zonta e CONDOR.

SERVIÇO

Eu Acho Curitiba Bem Legal

Quando: 29 de fevereiro a 5 de março (de sábado a quinta-feira)

Local: Teatro José Maria Santos (Rua 13 de maio, 655, Curitiba)

Horário: Todos os dias às 20h, domingo às 19h

Entrada gratuita

FICHA TÉCNICA

Direção Musical e Arranjos: Ricardo Verocai

Direção Artística e Cênica e Roteiro: Kátia Drumond

Direção de Produção e Roteiro: Luiz Roberto Meira

Direção de Movimento e Roteiro: Inês Drumond

Luiz Felipe Leprevost: Cantor, Ator e Compositor

Kátia Drumond: Cantora, Atriz e Compositora

Chiris Gomes: Cantora, Atriz e Compositora

Kabuto: Cantor, Bailarino e Ator

Ricardo Verocai: Tecladista e Compositor

There Drumond e Octavio Camargo: Compositores

Eduardo Ansay: Guitarrista

Virgílio Milléo  : Guitarrista

Evangivaldo Santos: Baixista

Samir Souza: Baterista

Otávio Augusto: Saxofonista e Clarinetista

Geisa Costa: Atriz e Coro

Gil Rhodrigues: Ator e Coro

Flávia Martins e Bianca Ribeiro: Dancers e Coro

Tassy Dal Negro: Figurinista

Kátia Horn: Adereços

Crys Avelleda: Maquiagem

Luigi Castel: Diretor de Palco e Técnico de Som

Bianca Lima: Iluminadora e Op. Vídeos

Tonico Rasta: Roadie

Cindy Napoli: Produção Executiva

Gil Rhodrigues e Simone Avelleda: Assistentes de Produção

Juliana Biancato: Fotos, Vídeos e Mídias Socias

Eduardo Simões: Assessoria de Imprensa

Daniel Castellano: Imagens da Identidade Visual

Paula Roque: Atriz Surda / tradução em LIBRAS

Fotos: Juliana Biancato

LEAVE A REPLY