A importância do desenvolvimento psicológico na formação da criança.

A importância do desenvolvimento psicológico na formação da criança.

271
SHARE

A interpretação do mundo através da perspectiva de um bebê, é refletida nos olhos. A identificação de rostos transmite confiança com o ambiente ao seu redor, tornando os lugares em que frequenta, espaços seguros e familiares. Essa percepção facilita o convívio e a adaptação em um mundo em que para ele é novidade.

A criança que recebe o leite materno com as proteínas da alimentação saudável que a mãe ingere durante a gestação, naturalmente estará propensa a aceitar esses mesmos alimentos após a amamentação. Desta mesma forma, a influência acontece com os sentimentos que são vivenciados pela mãe a respeito dela mesma, da criança e das pessoas ao seu redor. Por isso, criar um ser humano que acabou de chegar ao mundo, é uma questão muito delicada que exige uma determinada atenção e responsabilidade maior do que costumamos pensar.

As sensações, características do DNA e os hábitos, fazem parte da formação psicológica da pessoa. Nesse caso, o desenvolvimento é um processo constante no decorrer da vida de cada indivíduo.

A criança que não tem, ainda, a capacidade de distinguir o racional do emocional e lidar com esses sentimentos, é facilmente moldada com atitudes alheias. Sendo assim, esses conceitos atribuídos já não são totalmente puros da nossa natureza e, só são possíveis de serem analisados depois de atingir uma idade em que o conhecimento é suficiente para se reconstruir de acordo com nossas próprias escolhas.

O ser humano já nasce com o instinto de relação e interação em conjunto, entretanto, precisam de apoio e auxílio, por mais que a partir dos 9 meses de vida, já se adaptam por si mesmos.

“(…) A interpretação dominante tem sido de que o temperamento é algo fixo no tempo. Mas eu queria explorar se o temperamento é algo que se desenvolve ou não com tempo, e como as características dos pais os moldam no desenvolvimento de temperamento das crianças (…). Essa pesquisa mostrou que com certeza, em relação ao medo dos bebês, mudou com o tempo. Mas quando comparamos esses resultados com os dados do comportamento parental, descobrimos que as ações dos pais também tinham um impacto no temperamento do bebê. (…)”

-Maria A. Gartstein, prof. do Depto de Psicologia e diretora do Laboratório de Temperamento de Gartsteins. Universidade de Washington.

Ao decorrer do nosso crescimento pessoal, é possível notar que muitos dos nossos costumes são baseados em hábitos e lugares que fizeram parte da criação. Portanto, abrir a mente para as mudanças, nos faz evoluir como seres únicos da nossa maneira, que irão possibilitar milhares de oportunidades e experiências em nossas vidas.

As crianças que nascem recebendo apoio necessário em seu tempo, tendem a adquirir uma personalidade produtiva e saudável, sentindo segurança para serem quem elas desejarem. Ao contrário de crianças que são criadas em ambientes rigorosos e limitados, claramente irá prejudicar em vários aspectos futuros.

Para reverter esse traço negativo, será preciso enfrentar medos, bloqueios e traumas que foram facilmente induzidos por situações da ausência de afeto e atenção.

Para educar uma criança e tornar sua mentalidade vigorosa e ativa, deve-se favorecer a ela o máximo de possibilidades diferentes para explorar seu lado criativo e questionador.

Estimule o interesse desde a infância em jogos educativos e desafiadores;

Esteja ao seu lado para lembrá-la de que ela tem capacidade. Passar essa convicção, fará com que sua auto confiança desencadeie também, um alto nível intelectual em diversos quisitos;

Alimente seus questionamentos com curiosidade e paciência;

Seja o melhor exemplo para quem ela possa se inspirar;

Dê espaço em momento social e também privado, para que ela se descubra e se conheça;

Respeite seu tempo em expandir curiosidade;

Imponha limites, mas sempre explicando com autoridade de forma que faça sentido para ela;

Ensine a liberdade de expressão e de escolha dentro de princípios morais e éticos.

Pode parecer complexo para uma criança, mas toda a informação que fazemos elas exercitarem de maneira ampla e divertida, seu subconsciente irá registrar para sempre.

É muito mais fácil influenciar no desenvolvimento de uma criança do que de um adulto.

Que tipo de cidadão estamos contribuindo para nossa sociedade? Somos responsáveis por um avanço? Ou por um retrocesso?

Sobre Mônica Presner:

Futura professora universitária de história. A Filosofia, Sociologia, Psicologia, Neurociência e Literatura são conceitos que me movem e me inspiram.

Fonte: shorturl.at/vxVW7

LEAVE A REPLY